HomeAsk More


"Você grita para si mesmo com tanta força essa mentira, que acaba por não ouvir o peito clamando por um segundo de atenção. Mas eu consigo ouví-lo, quando ele encosta no meu, e sigo aguardando o dia em que a tua garganta, de tão rouca, deixe chegar aos teus ouvidos o que para mim fica claro toda vez que teus olhos fecham antes dos meus: é recíproco.
Eu poderia dizer que fui acometido por uma abstinência de sensações às quais já estava acostumado. É o que você sempre diz, mas eu ainda não me acostumei a você. Por isso que eu sempre volto, mesmo quando a minha autoestima implora para que eu espere por um sinal teu. Teus sinais foram dados; nós é que falamos línguas diferentes, quando o assunto é sentir e expressar. Eu poderia dizer o que já repeti em refrões antigos: que sou “alguém pra ocupar o lugar / de quem não vai voltar”. São palavras que me saltam da língua e param nos dentes, sempre que sinto medo de que você confirme a minha hipótese. Então eu sigo o teu conselho de me ater apenas às tuas ações. E assim eu sigo, tirando da tua boca frases impensáveis, do teu peito, o calor que eu preciso e, da tua vida, tudo que vai de encontro aos teus planos de não me deixar entrar. Aluguei um espaço no teu pensamento e me sinto confortável aqui, embora nada me garanta que eu não possa ser despejado. Se for pra ser, que assim seja: o frio da rua é mais confortável do que um lar onde já não se quer mais morar. E faz tempo que eu me mudei, jogando fora as chaves da antiga morada.
A vida ensina, a gente aprende. No entanto, isso não quer dizer que não devamos, às vezes, desobedecer as leis que nós mesmos criamos. Cansei de lutar contra mim mesmo, pois já me cobrem o corpo feridas em diferentes fases de cicatrização. Aqui estou, pronto para me aplicar com mais algumas doses cavalares de você, se assim me permitir. E eu já não mais vivo sem essa morfina que eu batizei com o teu nome, há alguns meses atrás."

-Lucas Silveira.  (via laboratamor)

(Source: nemlligaguria)


"Mas a gente não escolhe o que quer sonhar quando coloca a cabeça no travesseiro."

-Lucas Silveira (via laboratamor)

(Source: refugionatempestade)


(Source: fresnno)





"Perdi, e digo: sei aonde perdi – e não tenho coragem de voltar pra buscar.
É que eu perdi; aí, ganhei de novo. Mas perdi, mais uma vez.
Eu perdi duas vezes, no mesmo lugar.
Eu perdi muito tempo. Não, eu não perdi; Eu estou perdendo muito tempo.
Eu perdi as palavras. Na verdade, estou repleto delas. Não tenho é coragem pra falar.
Eu perdi o sono. Ah, esse eu nem quero mais.
Eu perdi uma porção de camisetas das minhas bandas preferidas.
Eu perdi a razão, perdi a vergonha, perdi meu isqueiro, perdi minha coragem.
Perdi minha coragem, merda."

-Homem não acredita mais em homem - Esteban Tavares

"Ninguém ligou, ninguém vai ligar. O visor do telefone não acusa uma mensagem perdida. E-mail, sinal de fumaça, uma chamada não-atendida. A tela da tv não parece uma saída. Eu vivo um refrão antigo, feito às pressas, plágio de uma bela melodia. Eu vivo um sonho toda noite, eu vivo a noite todo dia. O que eu não pude prever, o que eu não queria. E quando eu ver tv, vou ter sempre uma chance de lembrar."

-Esteban Tavares

(Source: brucab)




Tavares e Humberto Gessinger 

Tavares e Humberto Gessinger 




1 2 3 4 5 »
Theme By: Dyarenesis